Pular para o conteúdo

Estudante cristã é apedrejada e queimada por extremistas na Nigéria

A jovem Deborah Emmanuel Yakubu foi apedrejada e queimada após postar um agradecimento a Jesus por ter passado suas provas em um grupo do Whatsapp. De acordo com a polícia, uma multidão a arrastou para fora de sua hospedagem, onde aconteceu o atentado.

Ela era membro da Igreja Evangélica Winning All e estudava economia doméstica. Segundo estudantes cristãos da mesma instituição, ela reclamou de discriminação contra cristãos e a favor dos muçulmanos por parte dos professores. E ela havia recentemente rejeitado a proposta de um muçulmano para namorar com ela. E usaram a postagem para dizer que ela havia insultado a Maomé.

“Não podemos falar ou fazer nada. Deixamos tudo nas mãos de Deus,” disse o pai dela, Emmanuel Garba.

Pais da vítima em entrevista

Em um vídeo que viralizou nas redes sociais, um jovem é visto se gabando de ter matado ela enquanto outro grita aos fundos: ‘Allahu Akbar’ (Alá é grande, em árabe).

O sultão de Sokoto, líder dos muçulmanos na Nigéria, condenou a ação. “O conselho do sultanato condena a ação em sua totalidade e pede que as agências de segurança levem os responsáveis desse incidente injustificável à justiça.” Após isso, pessoa protestaram frente a sua residência gritando ‘Allahu Akbar’.

De acordo com o jornal Morning Star News, manifestantes então jogaram fogo à Catedral Católica da Santa Família, à Igreja Católica de São Kevin e à Igreja Evangélica Winning All em Sokoto, onde a jovem participava. Dezenas de lojas de cristãos também foram atacadas.

O presidente da Nigéria, Mahammadi Bhuari, também condenou o ataque. Mas o chefe da Mesquita nacional em Abuja, o Imã Ibrahim Maqari, fez um post defendendo a ação. De acordo com ele, há limites que os muçulmanos não podem aceitar, e aquela moça havia cruzado esse limite ao blasfemar contra o Profeta Maomé.

Imã da Mesquita nacional de Abuja, falando sobre o caso

Como resposta, o presidente da Associação Cristã da Nigéria, Samson Olasupo, chamou os cristãos do país a protestarem no dia 22 de maio contra a morte em nome de Deus.

A ONG Portas Abertas classifica a Nigéria como um dos países mais violentos em sua perseguição contra os cristãos, e nem a pandemia parou os ataques, como reportamos aqui. Oremos pelos cristãos na Nigéria.


Com informações de Release Internacional e Portas Abertas.

2 comentários em “Estudante cristã é apedrejada e queimada por extremistas na Nigéria”

Deixe o seu comentário Cancelar resposta

Sair da versão mobile