Início » 12 conselhos para cristãos em redes sociais

12 conselhos para cristãos em redes sociais

Assim como em qualquer outro ambiente, o cristão é chamado a testemunhar de Cristo também nas redes sociais. Com bilhões de usuários, redes como Facebook, Twitter, YouTube, Instagram, Whatsapp, Pinterest, Telegram e Tumblr dominam grande parte de nossa comunicação diária. Elas são ferramentas incríveis, mas podem ser campos-minados se não soubermos utilizar a cada uma da forma correta. Por este motivo, deixo aqui alguns conselhos para quem utilizar redes sociais.

1. Amarás a Deus acima de todas as coisas

Ainda que pareca uma obviedade, sempre temos que lembrar que não devemos colocar nossas redes sociais por cima de nosso relacionamento com Deus

2. Não passe tempo em suas redes sociais sem antes dedicar um tempo a Deus

Devemos praticar as disciplinas devocionais da oração e da leitura da Palavra ao despertarmos pela manhã. O que fazemos nesse horário fala muito sobre nossas prioridades. Um momento na presença do Pai é mais importante que horas no Facebook.

Não sofra de neomania, uma vontade insaciável de ver o feed, ver novos posts, ver as notícias. Muitas vezes do que precisamos é da tranquilidade e renovação que só Aquele Livro Antigo pode nos dar.

3. Não use palavras que desonrem a Deus

Muitas vezes somos levados por sentimentos de crítica, murmuração e queixas, mas não agimos de maneira prudente ao entrar nesse tipo de comentários nas redes sem antes pensar em algumas coisas: Minha intenção é glorificar a Deus e ajudar ao próximo? Meu comentário deve ser feito publicamente ou seria melhor falar com aquela pessoa em privado? Tenho conhecimento suficiente deste tema para estar opinando? É necessário que as pessoas saibam isso? Meu comentário pode ser mal-entendido? As pessoas certas serão atingidas? Vai envergonhar ou ofender alguém? O tom que estou usando é o apropriado?

Se você ainda estiver em dúvida, procure um irmão mais maduro pra lhe ajudar.

Tenhamos também cuidado com as provocações e as palavras de duplo sentido. Muitas vezes entramos em conversas que não agradam a Deus. O anonimato não é desculpa para desagradar a Deus e machucar o próximo. Lembre-se que teremos que prestar conta de tudo que falamos e escrevemos (Mateus 12:36).

4. Escreva palavras que edifiquem

As redes sociais devem ser usadas como ferramenta para a edificação e florescimento da vida do nosso próximo, seja ele cristão ou não. As vezes esquecemos que não estamos diante apenas de uma tela, mas de pessoas que passam por problemas e dificuldades assim como nós. O respeito a todos e a cordialidade deve ser nossa postura tanto pessoal como virtualmente. Não entre nos ciclos infinitos de negatividade ou pratique cyberbullying. O que escrevamos e publiquemos deve apresentar doses de vida, fé, esperança, simplicidade, sensatez e sabedoria.

5. Fale a verdade em seu perfil, em suas publicações e em suas atividades

O apóstolo Paulo dizia que somos cartas abertas a serem lidas por todos os homens (2 Coríntios 3). Os crentes em Cristo devem ser abertos, genuínos e honestos. Não devemos querer mostrar que temos uma vida perfeita quando isso não é real.

Também tenha cuidado com as comparações com as pessoas que você conhece pelas redes, pois as aparências são enganosas. Aquilo pode não ser o que eles vivem e podem nos passar ideias falsas do que seja a verdadeira felicidade a ser desejada. Se queremos imitar a alguém, este alguém é Cristo.

6. Tenha em mente sua missão

Uma pequena declaração (traduzida do inglês) pode nos ajudar a ter em mente nossa missão nas redes sociais:

Eu existo em mídias sociais para proclamar o evangelho, centrar minhas conversas em Cristo, amar os seguidores do Senhor, buscar ao perdido e orar por todostudo para a glória de Cristo Jesus.

Como fazer isso?

  • Postando mensagens centralizadas no Evangelho.
  • Orar a Deus para lhe ajudar a falar sobre temas controversos, para que Cristo seja exaltado em sua atuação nas redes e para que os ensinamentos falsos sejam refutados.
  • Preste atenção ao que seus amigos pessoais e familiares postam. Pergunte-se: Como posso encorajá-los e ajudar da próxima vez que os encontrar? Use da oportunidade para orar por eles e falar do Evangelho com eles.
  • Avalie seu perfil: você é coerente com o que posta?
  1. Não divulgue notícias falsas

Infelizmente é muito comum cristãos espalharem em grupos de Whatsapp e em perfis no Facebook notícias sem fundamento vindo de blogs e portais de pouca credibilidade. Boatos e mentiras não são ferramentas do povo de Deus. O pai da mentira está oposição ferrenha a nós e a nosso chamado em Cristo. Lembre-se de checar a informação antes de passar e a testemunhar sempre sobre a Verdade e em verdade. Se você tem dúvidas de que aquela informação seja verdadeira e não encontra nenhuma confirmação, o melhor é não passar adiante.

8. Não use suas redes sociais na igreja

A igreja é um lugar de adoração, e quando nos congregamos devemos focar nossa atenção ao que se está pregando. É uma falta de respeito ao pastor, aos irmãos, e principalmente a Deus quando fazemos coisas que nos distraem no culto. Nossa mente e coração devem estar dispostos ao Senhor durante o serviço.

9. Não use as redes sociais quando estiver dirigindo ou em situações de risco

Seja prudente, usar o celular quando se está dirigindo é colocar em risco a sua vida, a dos que te amam e a do seu próximo. Evite acidentes. Em áreas inseguras, trate de não deixar o celular exposto para não atrair a atenção.

10. Poste fotos decentes

Não suba fotos ou vídeos com conteúdo erótico, imoral ou apelativo. Guarde o pudor. Tenha cuidado com as poses e com a roupa que está usando.

Pergunte-se sempre: Estou postando por qual motivo? É pelos likes? A minha auto-estima muda de acordo com minhas visualizações?

Nossa auto-afirmação não deve estar na nossa popularidade ou em nossa beleza ou em nosso conhecimento (ainda que nenhum deles seja intrinsecamente ruim), e sim na Cruz de Cristo que nos salvou por meio do amor de Deus a nós e nos quer libertado de todo tipo de vício e auto-engano.

Tenha cuidado também com os comentários em fotos pessoais. Comentar ‘gato (a)’ ou ‘lindo (a)’ pode dar os sinais errados a pessoa que recebe o comentário e não é bom testemunho para um cristão.

11. Não deixe as suas relações reais serem substituídas pelas artificiais

Apesar de serem ferramentas fantásticas que unem pessoas de todo o mundo e nos ajudam sobremaneira a romper as barreiras do tempo e do espaço; e por mais que tenhamos acesso a inúmeras pregações e estudos da Palavra. Nada substitui a comunhão pessoal junto aos irmãos da Igreja de Cristo, da qual somos parte do corpo, e nada substitui as amizades e relações familiares pessoais mediadas por Cristo.

As redes sociais são criadoras de bolhas, elas nos apresentam conteúdos baseados no que acham que queremos ver para que fiquemos mais tempo conectados. Nem sempre isso é saudável, pois além de nos roubar o tempo, não nos confronta da maneira que precisamos ser confrontados pela exposição da Palavra e pela comunhão com os irmãos.

12. Não se deixe dominar pelas redes sociais

O apóstolo Paulo dizia: “‘Tudo me é permitido’, mas nem tudo convém. ‘Tudo me é permitido’, mas eu não deixarei que nada domine.” (1 Coríntios 6:12, NVI). Se o uso das redes sociais tem te dominado, peça ajuda a algum irmão de confiança, ore e se necessário faça um ‘jejum de redes sociais’, deixe de se conectar por um tempo.


Marcações: