Pular para o conteúdo

Dezenas de cristãos morrem em ataques a vilas na Nigéria

Pelo menos 80 pessoas morreram em ataques a vilas do estado de Plateau, na Nigéria, no início deste mês. E com mais de cem casas arrasadas, dezenas de cristãos foram forçados a sair para outras regiões para buscar abrigo.

“Eles pareciam ser do Boko Haram, chegaram matando alguns, ferindo outros e queimando as casas. Nem sequer pouparam crianças,” contou uma das testemunhas. E outra completou: “Foi pela graça de Deus que sobrevivemos, pois tivemos que nos ajoelhar e nos esconder atrás de arbustos.”

Para os sobreviventes, tudo isso faz parte de uma campanha de perseguição massiva que já dura anos. Este ataque ocorreu uma semana depois que militantes fulanis assassinaram 12 pessoas em um festival. E acontecimentos assim continuam a ocorrer na Nigéria, que recebe a classificação de maior violência contra cristãos segundo a ONG Portas Abertas. E estes ataques vêm do Boko Haram, do Estado Islâmico da Província da África Ocidental e de extremistas fulanis.

Segundo o líder da ONG Release Internacional, que observa casos de violação de liberdade religiosa no mundo, o governo nigeriano parece tapar os olhos para estes eventos. “Recebemos relatos assim quase diariamente. Muitos não são sequer reportados pela mídia ou pelo governo. Um senso de indignação está crescendo entre muitos nigerianos que temem a falta de ação do governo contra os terroristas.”

Continuemos orando pela população cristã no país mais populoso da África e num dos países mais populosos do mundo.


Com informações de Barnabas Fund, Release International e Portas Abertas.

Marcações:

Deixe o seu comentário

%d blogueiros gostam disto: