Início » 8 coisas que você deveria saber sobre C. S. Lewis

8 coisas que você deveria saber sobre C. S. Lewis

Clive Staples Lewis foi um dos autores cristãos mais conhecidos, amplamente lidos e frequentemente citados dos tempos modernos. Aqui estão oito coisas que você deveria saber sobre o autor e apologista que foi chamado de “O apóstolo dos céticos”.

1. Lewis é mais conhecido por sua saga de livros infantis, “As Crônicas de Nárnia”. Mas ele escreveu mais de 60 livros em diversos gêneros, incluindo poesia, romance alegórico, teologia popular, filosofia educacional, ficção científica, contos de fada, reconto de mitos, criticismo literário, cartas e autobiografia. 

2. O seu amigo Owen Barfield, a quem ele dedicou o livro “Alegoria do Amor”, também era seu advogado. Lewis pediu para Barfield criar um fundo de caridade, chamado de “O fundo Ágape”, com o lucro de seus livros. Se estima que 90% da renda de Lewis ia para a caridade. 

3. Em 1917, Lewis abandonou os estudos para se voluntariar ao Exército Britânico. Durante a Primeira Guerra Mundial, ele foi comissionado ao Terceiro Batalhão da Infantaria Leve de Sumerset. Lewis chegou a linha de frente no vale de Somme, na França, no seu aniversário de 19 anos, e experimentou a guerra de trincheiras (neste local se travou uma das batalhas mais pesadas da Grande Guerra). Em 15 de Abril de 1918, ele foi ferido, e dois de seus colegas foram mortos por um projétil britânico que errou o alvo. Lewis sofreu de depressão e saudades de casa (homesickness) durante o seu processo de recuperação. 

4. Lewis cresceu numa família frequentadora da Igreja da Irlanda. Mas, ele se tornou ateu aos 15 anos, apesar de que depois descreveu sua juventude como sendo alguém paradoxalmente “muito irritado com Deus por não existir”. 
5. O retorno de Lewis para a fé cristã foi incluenciada pelas obras de George McDonald, debates com o seu colega de Oxford e amigo J. R. R. Tolkien (autor de ‘O Senhor dos Anéis’), e o livro ‘O homem eterno’ de G. K. Chesterton. 
6. Ainda que Lewis se considerava como um Anglicano ortodoxo, suas obras foram extremamente populares entre evangélicos e católicos. Billy Graham, que se encontrou com Lewis em 1955, disse que “achei que ele não é apenas inteligente e divertido, mas também gentil e gracioso.” E o Papa João Paulo II disse que o livro de Lewis ‘Os quatro amores’ era um dos seus favoritos. 
7. Depois de ler o livro ‘O problema da dor’, escrito por Lewis, o reverendo James Welsh, diretor de conteúdo religioso da BBC, chamou Lewis para transmitir programas na rádio. Enquanto Lewis ensinava em Oxford durante a Segunda Guerra Mundial, ele conduziu uma série de programas para a rádio BBC entre 1942 e 1944. Os programas transcritos apareceram originalmente em três panfletos diferentes: O caso para o cristianismo (1942), Comportamento cristão (1943) e Além da personalidade (1944), mas eles foram posteriormente combinados no livro ‘Cristianismo puro e simples’. Em 2000, o livro ‘Cristianismo puro e simples’ foi votado como o melhor livro do Século XX pela revista Christianity Today (Cristianismo Hoje). 
8. Em 22 de novembro de 1963, exatamente uma semana antes de seu aniversário de 65 anos, Lewis desabou na cama às 5:30 PM e morreu alguns minutos depois. A cobertura midiática de sua morte foi quase que completamente ofuscada pelo assassinato do presidente americano John F. Kennedy, morto algumas horas antes. 
 

De Joe Carter para o The Gospel Coalition. Traduzido e adaptado por Rilson Guedes.