Início » 9 coisas que você deveria saber sobre a Santa Ceia que foi realizada na Lua

9 coisas que você deveria saber sobre a Santa Ceia que foi realizada na Lua

Este sábado marca o aniversário de 50 anos da missão Apolo 11, quando os astronautas Neil Armstrong e Buzz Aldrin se tornaram as primeiras pessoas na história a andarem na Lua. Mas também é o aniversário de um evento bem menos conhecido — a primeira celebração de uma Santa Ceia na Lua.
Aqui estão nove coisas que você deveria saber sobre a Santa Ceia que foi realizada na Lua
1 — Em 1969, Edwin Eugene ‘Buzz’ Aldrin Jr. era um presbítero na Igreja Presbiteriana Webster, uma congregação que ficava nos arredores de Houston, no Texas. Ele contou ao pastor de sua igreja, Dean Woodruff, que havia “tido dificuldade para encontrar o símbolo correto para o primeiro pouso na lua.” “Queríamos expressar o sentimento de que aquilo que o homem estava fazendo naquela missão transcendia os eletrônicos, computadores e foguetes”, contou Adrin para a revista Guideposts em 1970. “Um dos principais símbolos”, disse o seu pastor. “é que Deus se revela através dos elementos comuns da vida diária”. Tradicionalmente, estes elementos são o pão e o vinho — comidas comuns nos tempos bíblicas e produtos típicos do trabalho humano.
2 — Aldrin teve a ideia de fazer uma cerimônia de Ceia enquanto estava trabalhando no centro espacial do Cabo Kennedy (também conhecido como Cabo Canaveral), junto a “ferramentas sofisticadas do esforço espacial”. “Foi ali que me veio a ideia de que aquelas ferramentas eram elementos típicos da vida diária,” disse Aldrin. “Me perguntei se seria possível tomar a Ceia na lua, simbolizando a ideia de que Deus estava se revelando a si mesmo também naquele lugar, enquanto o homem alcançava novas partes do universo. Porque havia muitos de nós do programa da NASA que confiávamos que o que estávamos fazendo era parte do plano eterno de Deus para o homem.”
3 — O pão da Ceia foi carregado em plástico, do jeito mais comum de embrulhar comidas nestes vôos. E já que a gravidade de lua poderia fazer o líquido se derramar pelo espaço, Aldrin queria verter o vinho em um cálice de sua igreja. Woodruff apresentou a ele um cálice que era suficientemente pequeno e leve para ser carregado dentro do kit pessoal do astronauta.
4 — O plano inicial de Aldrin era transmitir o evento da Ceia com o mundo através de uma transmissão de rádio. Mas a ativista ateísta Madalyn Murray O’Hair havia recentemente processado a NASA depois que alguns astronautas da missão Apolo 8 leram trechos do livro de Gênesis durante uma transmissão de Natal em 1968, enquanto se tornavam os primeiros humanos a orbitar em volta da lua. O processo de O’Hair afirmava que os astronautas haviam violado a separação constitucional da Igreja e do Estado. Por isso, a NASA estava preocupada de causar alguma outra controvérsia. Aldrin diz que seu companheiro astronauta Deke Slayton, que comandou as operações da tripulação do Apolo 11, lhe disse para baixar um pouco o tom em sua mensagem antes de celebrar a ceia. “Vá em frente e celebre a ceia, mas mantenha seus comentários mais genéricos”, aconselhou Slayton.
5 — Depois de desempacotar os elementos da Ceia de suas bolsas e os deixar em cima de uma pequena mesa em frente ao computador reserva, Aldrin falou por rádio com a NASA com esta mensagem: “Houston, esta é a Eagle. É o piloto falando. Eu gostaria de pedir alguns momentos de silêncio. E gostaria de convidar a cada pessoa que está escutando, onde quer e quem quer que for, para refletir por um momento nos eventos das últimas horas e expressar sua gratidão de sua própria forma.”
6 — Antes de tomar a Ceia, Aldrin leu em João 15.5, trecho que ele tinha escrito a mão num fragmento de papel — “Eu sou a videira; vocês são os ramos. Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto; pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma.”
7 — Após falar a mensagem e ler o versículo da Escritura, Aldrin repartiu a Ceia. O seu companheiro Neil Armstrong observou atentamente, mas não participou. “Verti o vinho no cálice que a igreja me deu,” disse Aldrin. “Com a gravidade de um sexto que encontramos na lua, o vinho se curvou lentamente e graciosamente ao lado do cálice. É interessante pensar que o primeiro líquido derramado na lua, e a primeira comida a ser ingerida lá, foram elementos da Ceia.” Depois de tomar o pão e o vinho, Aldrin diz que “se sentiu fortemente unido com a sua igreja em casa, e com a igreja de todo o mundo.”
8 — Cada ano, desde o pouso na lua, a Igreja Presbiteriana Webster em Houston, Texas, comemora o aniversário da primeira Ceia na lua. “É meio que uma tradição aqui”, disse Gene Fisseler em 1999. “É sobre a igreja. Não é porque é a lua. Não é por causa dos astronautas. É por causa da Igreja. E por isso sentimos que é uma tradição importante aqui nesta igreja.”
9 — A cerimônia de Ceia foi dramatizada em um episódio de “From the Earth to the moon”, uma minissérie em 12 partes exibida pela HBO em 1998. Buzz Aldrin foi interpretado pelo ator Bryan Cranston (Breaking Bad, Godzilla, How I met your mother).
Veja o vídeo legendado aqui:
 
 

 


Por Joe Carter para o The Gospel Coalition. Traduzido por Rilson Guedes.

Marcações: