Início » O alegre encontro entre Billy Graham e C. S. Lewis

O alegre encontro entre Billy Graham e C. S. Lewis

Billy Graham foi possivelmente o pregador que alcançou mais pessoas na história do cristianismo, com mais de 200 milhões de ouvintes no mundo todo em mais de 180 países. Mas muitos tinham preconceitos com ele por dizer que sua linguagem era muito simples e por acharem que lhe faltava profundidade teológica.

C. S. Lewis foi um dos autores cristãos mais conhecidos, amplamente lidos e frequentemente citados dos tempos modernos. E sua produção intelectual ressoa até hoje.

Poderiamos imaginar que um encontro desses seria frio e distante, com pessoas completamente distintas umas às outras. Mas, a reunião, proporcionada pelo também evangélico John Stott, foi exatamente o oposto disso:

“John Stott estava bastante ansioso para que eu conhecesse o professor Lewis, e levou-me até ele. Lewis ainda não era muito conhecido nos Estados Unidos como chegaria a ser nos anos posteriores, principalmente após a sua morte em 1963.

Encontramo-nos no salão de refeições de sua faculdade, Santa Maria Madalena, e conversamos por um hora ou mais.

Eu receava me sentir tolhido diante do professor Lewis em razão da sua inteligência, mas ele imediatamente me colocou a vontade. Além de inteligente e perspicaz, ele também foi gentil e cordial; pareceu verdadeiramente estar interessado em nossas reuniões.

“Sabe”, disse ele quando nos despedimos, “Você tem muitos críticos, mas, ao que me consta, nenhum deles o conheceu pessoalmente.”


Trecho do livro ‘Billy Graham, o Evangelista do séc XX’, pg 280, Editora UP.